No final de seu governo, Eduardo Paes suspendeu uma
auditoria das empresas de ônibus com 90% do valor já pago!
Agora, os principais empresários do setor no Rio foram presos.
Chega de enrolação!

Pressione pela auditoria já!

Quem você vai pressionar (1 alvo)
    Como funciona?
    1. Estamos ligando para o seu alvo
    2. Assim que alguém atender do lado de lá, vamos te ligar
    3. Quando você atender, conectamos as ligações
    4. Agora é com você!

    0
    querem a auditoria das empresas de ônibus já!


    Todas as nossas suspeitas desde junho de 2013 estavam corretas. No dia 3 de julho, foram presos os principais empresários do transporte rodoviário do Rio por envolvimento em propinas milionárias em troca do aumento das passagens e isenções fiscais.

    Nada que nós não suspeitássemos desde o pedido pela CPI dos Ônibus, em 2013, que terminou em pizza por provável rabo preso de muita gente da Câmara dos Vereadores.

    Agora, está mais do que na hora de fazer valer o contrato da Prefeitura do Rio de 2014 ao custo de R$ 11,7 milhões com uma auditoria independente para fiscalizar as contas das empresas de ônibus. Em dezembro de 2016, quando faltavam dez dias para o relatório ser entregue, Eduardo Paes a cancelou, depois do município já ter pago mais de R$ 10 milhões!

    No dia 09 de junho de 2017, entregamos cerca de 4.300 assinaturas ao Subsecretário de Transportes Leonardo Coifman. Na ocasião, ele disse que a conclusão da auditoria seria prioridade da atual gestão, mas não deu prazo.

    Depois da prisão do presidente da Fetranspor, do presidente da RioÔnibus e dos maiores empresários de transportes da cidade, cansamos de esperar. Exigimos que a Prefeitura retome imediatamente a auditoria e enfim abra a caixa-preta das empresas de ônibus.





    Todo ano as passagens de ônibus são aumentadas com base na argumentação de que há um "desequilíbrio econômico-financeiro" do contrato entre empresas e a Prefeitura. Apesar disso, em 2014, um relatório de técnicos do Tribunal de Contas do Município determinou que a passagem fosse reduzida, já que as empresas não provaram que de fato há esse desequilíbrio.

    Agora, com a prisão dos principais donos das empresas de ônibus do Rio, observamos que esse desequilíbrio nunca existiu de fato. O que existia era um equilíbrio do lucro do empresário com a propina ao político.

    A auditoria das empresas de ônibus é a melhor forma para que essas dúvidas sejam sanadas, as passagens reduzidas e as empresas punidas. Além disso, há uma questão de respeito ao dinheiro público, já que mais de dez milhões já foram pagos e nada foi entregue.

    FONTES


    contato@meurio.org.br
    POR QUE O MEU RIO ENTROU NESSA?

    O Meu Rio segue há anos acompanhando a questão dos ônibus na cidade do Rio de Janeiro. Em 2013, fizemos pressão pela criação da CPI dos Ônibus e para que ela não terminasse em pizza.

    Agora, temos novamente a oportunidade de abrir a caixa preta das contas das empresas dos ônibus. Já foram mais de R$ 10 milhões gastos e nada foi entregue, além disso, os maiores empresários do transporte público carioca estão presos! A Prefeitura precisa se comprometer com as contas públicas e estar do lado da população! Auditoria já!

    Essa é uma mobilização em parceria com a Casa Fluminense e Virada Sustentável.